"Dai-me a liberdade do meu coração que eu vos dou a minha completa emoção" Betimartins

Betimartins

As palavras fluindo do meu coração.

Mahatma Gandhi "Dai-me um povo que acredita no amor e vereis a felicidade sobre a terra."
Textos


O vento entra pela janela com toda a sua genialidade
de levar tudo á sua frente, todo o ar que está parado
Os sons já ecoam no céu como leve avisos dos anjos
de que nada somos por aqui perante a nossa natureza.


A chuva vai caindo aos poucos, ainda envergonhada
saciando a terra da sua sede e da sede das plantas
e faz-se um silencio majestoso e que é quase mortal
colocando-nos no seu devido lugar, pois somos frágeis...


É nesses momentos que questionamos quem somos nós?
E porque viemos parar aqui e que nós estamos a fazer aqui!
O nosso ego inflama de orgulho, pensando na superioridade
somos os seres pensantes e atuantes neste belo planeta...


Que Seres somos nós, que ainda nos conduzimos pelo ego
criando dores, desamores, desastres, solidões e tanta mágoa
nesta maldita superioridade que podemos fazer tudo por aqui
e magoamos tantos seres, que a terra grita de dores do parto!


De repente tudo se acaba, tudo fica para trás e não somos nada
nem senhores de nós mesmos, somos frágeis, delicados e sós
porque não evoluímos no amor, na gratidão e nesta união fraternal
que está acontecendo pelo mundo todo, neste nosso despertar...

Paz profunda! 
Betimartins
Enviado por Betimartins em 24/12/2017
Alterado em 24/12/2017

Música: the sound of silence - Paul Simon

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
A alma do poeta é a porta dos sonhos por muitos ainda não sonhados.